Turismo Bogotá – Inove Visitando a Capital Colombiana

Por Equipe Passagem Barata | 23 ago 2010

A 2.640 metros acima do nível do mar, Bogotá é uma cidade cheia de contrastes. Com mais de oito milhões de habitantes, a capital colombiana é ótima opção para quem está atrás de um roteiro urbano na América Latina e quer fugir dos destinos tradicionais.

Mais segura do que muitos pensam, a cidade tem bons programas e surpresas para os turistas. Você sabia que Bogotá tem uma das maiores ciclovias do mundo? E que o sistema de ônibus da cidade é um dos mais modernos? Cheia de contrastes, a capital é uma desconhecida de muitos brasileiros.

centro de Bogotá visto durante a noite

As passagens aéreas para Bogotá, de ida e volta, ficam na faixa de R$ 1.100,00 à 2.000,00 dependendo de fatores como a data, cotação da moeda e alguns outros. Também é possível encontrar pacotes turísticos para a cidade gastando-se um pouco mais, porém estes já vêm com estadia, alimentação e translado inclusos, além de algum tour programado pelas atrações da cidade.

Na hora de decidir onde se hospedar, as opções são muitas. Os albergues e hotéis mais em conta ficam em La Candelária, no centro histórico da cidade. Quem está disposto a gastar um pouco mais pode ficar na Zona T ou na região do Parque de La 93, áreas mais elitizadas e, portanto, mais caras. Um meio-termo pode ser encontrado nos arredores das universidades, como no bairro Chapinero.

Para os turistas que têm algum espaço sobrando na mala, vale a pena levar algum exemplar do artesanato local. O melhor lugar para comprar esse tipo de produto é na Pasaje Rivas, uma pequena passagem próxima à Plaza de Bolívar que concentra grande número de vendedores. Outras compras que valem a pena são as de produtos derivados do café, uma especialidade local, e artigos de couro em geral.

Principais pontos turísticos de Bogotá

Bogotá possui várias construções antigas em ótimo estado de conservação para os turistas visitarem

La Candelária: Palco dos mais importantes eventos pela luta da independência da Colômbia, o bairro de La Candelária é o mais antigo da cidade. Museus, igrejas e outras construções históricas que valem a visita estão por lá. Não deixe de conhecer a Casa da Moeda (entrada grátis).

Museu do Ouro: Localizado no Parque Santander, o museu é visita obrigatória para aprender sobre as civilizações pré-colombianas. Impressionantes peças trabalhadas em ouro ajudam a contar a história da região.

Cerro de Monserrate: No topo do Cerro de Monserrate está vista mais incrível de Bogotá. Aproveite para almoçar por lá: os dois restaurantes em cima da montanha servem ótimos pratos. Para subir, vá de Funicular ou Transferico, as duas opções de bondinhos que levam os turistas até o pico (ida e volta: 14.000 COP). E não esqueça o casaco, pois o frio é forta lá em cima.

Museu de Arte Colonial: Enorme coleção de obras e artefatos do período da colonização espanhola. Só o prédio que abriga o museu já é uma atração: declarado monumento nacional em 1975, o Las Aulas Cloister é uma das construções mais antigas de Bogotá.

Donación Botero: Museu abriga uma grande coleção de pinturas doadas pelo artista colombiano Fernando Botero, além de obras de Picasso, Monet, Dali e outros. Entrada grátis.

Museu Nacional: Construído em 1823, é o museu mais antigo do continente. Suas mais de 20 mil peças contam a história da região desde os períodos pré-históricos. A entrada gratuita até o fim do ano de 2010.

Jardim Botânico e Parque El Chiquo: Boas opções de áreas verdes na cidade. Entradas: 2.000 e 2.500 COP, respectivamente.
Museu de Arte Moderna: Não é só de história antiga que Bogotá é feita. O Museu de Arte Moderna guarda trabalhos de importantes artistas latino americanos em um prédio que por si só é uma obra de arte, projetado pelo arquiteto Rogelio Salmona. A entrada é 4.000 COP.

Como se locomover por Bogotá

Além dos seus atrativos para o turismo Bogotá é famosa por ter um dos melhores sistemas de ônibus do mundo. Econômico e seguro, o “Transmilenio” (passagem: 1600 COP) percorre grande parte da cidade por faixas exclusivas, o que garante uma boa economia de tempo, já que o trânsito da cidade é bem caótico. Os ônibus comuns (chamados de “colectivos”) são pequenos e pouco confortáveis, mas chegam a todos os cantos de Bogotá.

As tarifas baixas fazem dos táxis boas alternativas, mas fique atento: dependendo da região que você vai, os engarrafamentos podem fazê-lo perder muito tempo (especialmente no horário do rush). Por fim, uma opção econômica, saudável e divertida são as bicicletas. Conhecida pelo nome de “Cicloruta”, a rede de ciclovias de Bogotá é a mais extensa da América Latina.

Gostou? Então compartilhe

Deixe seus comentários