Turismo Reykjavik – Conhecendo o Extremo do Planeta

Por Equipe Passagem Barata | 01 out 2010

vista de uma das praças de Reykjavik ao entardecer

Imagine um lugar que é ensolarado por quatro horas durante o inverno e não há noites no verão. Ou ainda, uma das raras localizações do planeta Terra onde é possível avistar a aurora boreal, fenômeno que é conseqüência do choque de partículas de vento proveniente do Sol no campo magnético do planeta.

Igreja de Hallgrimur - Reykjavik, Islândia

Próxima ao Círculo Polar Ártico, Reykjavík, ou Reiquejavique em português, é a capital da Islândia, cidade mais povoada do país, concentrando mais de 60% dos habitantes islandeses. A sua população vive às margens da ilha, uma vez que o interior é inabitável, acessível apenas durante alguns meses do verão.

Reykjavik significa na língua local “baía esfumaçada”, pois os gêiseres, um tipo de processo geotermal, deixam parte da cidade coberta por vapor. Os gêiseres jorram água quente (chega a 100ºC) a cada 10 minutos, numa altura de 20 metros. Também muito procuradas pelas turistas, as 16 piscinas de água quente são aquecidas pelas fontes termais vulcânicas, brotando logo abaixo do solo. No sudoeste da cidade, fica o Blue Lagoon, onde é possível flutuar em uma espécie de lago sulfuroso.

Ainda no quesito atrações turísticas, sobra adrenalina para quem gosta de cavalgar, fazer Rafting ou passear de trenó puxado por cães. A noite é uma das mais badaladas do continente. Nas sextas e sábados, os bares ficam abertos até de madrugada e como no verão não há noite, o ideal é dormir no final da tarde e acordar a tempo de ver toda a agitação que começa por volta da meia-noite e segue até as 4 horas da manhã.

A gastronomia fica por conta dos restaurantes localizados na rua principal da cidade. Lá se encontra o prato típico da Reykjavík, à base de peixe e frutos do mar. Um dos estabelecimentos mais famosos é “A Pérola”, com arquitetura impressionante e bela vista da cidade. Tem também o Fish Market, com dois andares e cardápio típico islandês. Entre as opções estão o papagaio-do-mar defumado e carne de baleia grelhada.

interior do Fish Market - o requintado restaurante em Reykjavik, Islândia

O custo da passagem para Reykjavík, uma pessoa, ida e volta, na classe econômica gira em torno de 6.000 reais, partindo de São Paulo.

Gostou? Então compartilhe

Deixe seus comentários